Hospital

hospital / noticias / noticia

Hospital ABHU melhora política de humanização

Publicado 08/04/2014 ás 15h59


A maternidade da Associação Beneficente Hospital Universitário (ABHU) de Marília está com uma política de humanização mais moderna e mais ampla para os clientes que optam pelo nascimento dos filhos nas instalações do hospital mariliense. “Nosso objetivo é fazer com que os pais se sintam acolhidos, tranquilos e que os familiares participem deste momento mágico que é a chegada de um bebê”, comentou a superintendente da ABHU de Marília, Márcia Mesquita Serva Reis ao concluir os novos critérios da política de humanização para o setor médico da maternidade. “Passamos a adotar programas em que os pais e os filhos ficam permanentemente juntos”, resumiu a dirigente hospitalar.

Segundo a médica pediatra Daniele Carvalho Garbelini as instalações, equipe de trabalho e equipamentos disponíveis na ABHU são os mais atualizados e o pessoal devidamente treinado. “O horário de visita é livre para pais e somente é restrito quando o bebê está na Unidade de Terapia Intensiva”, explicou a médica. “Os pais têm livre acesso enquanto que os familiares no período das 10 as 21 horas”, comentou ao acrescentar que no período das 13h30 as 14 horas os amigos podem visitar o bebê. “A proposta é fazer com que os pais fiquem o mais tempo possível com os filhos”, disse Daniele Carvalho Garbelini que atua na ABHU ao lado de outros seis médicos, cinco enfermeiras e 20 auxiliares no setor. “Temos oito leitos exclusivos para os bebês”, comentou ao lembrar que em breve passará para 12, de acordo com a demanda atual.

O “Programa Pais Cangurus”, quando pai e mãe ficam em contato direto com os filhos é apresentado aos clientes que normalmente estão ansiosos e desejam estar juntos o tempo todo. “Este programa é realizado no hospital, fazendo com que o bebê tenha contato permanente tanto com o Pai quanto com a Mãe”, disse a médica pediatra que considera importante o contato “pele a pele”, entre eles. “Neste primeiro momento é fundamental que pai, mãe e filho estejam juntos em todos os sentidos”, completou ao monitorar os cuidados de um recém nascido de cinco meses. “Ele está saudável e agora ele precisa de tempo para se fortalecer”, comentou a médica em observação constante ao bebe na UTI Neonatal.

Outro detalhe observado na maternidade da ABHU de Marília é que as mães participam de todos os processos de cuidado dos filhos, principalmente na amamentação. “Fazemos as orientações necessárias, explicando como se deve fazer a amamentação”, disse. “A ordenha é feita ao lado do leito, onde o bebê estiver, ou seja, sempre mãe e bebê estarão juntos”, reforçou ao preparar o ambiente no hospital para que ambos fiquem bem acomodados. “O pai pode participar disso tudo, afinal, o casal é quem entra no programa e ficam juntos com o filho sempre”, ressaltou Daniele Carvalho Garbelini que ampliou o programa de humanização existente na ABHU de Marília diante de experiências adquiridas em outros hospitais. “Na região de Marília esse trabalho é pioneiro”, garante a médica pediatra que conhece algo semelhante na cidade de Botucatu, apenas.

REGISTRO GRATUITO – Todos os nascimentos ocorridos em território nacional devem ser levados a registro, baseado em Lei Federal 9.534/1997, que fornece garante o documento gratuitamente. O registro é feito no Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais do local de nascimento do recém-nascido ou de residência dos pais. Ele também pode ser declarado nas dependências da ABHU de Marília, numa Unidade Interligada do Cartório, que fica na parte da recepção do hospital mariliense. “Desta maneira os pais ao retornarem para casa já saem do hospital com o registro feito”, disse Rodrigo Paiola, diretor administrativo da ABHU de Marília.


Curta / Siga-nos / Assine
  • Coipe esse link para o seu leitor de RSS

Rua: Dr. Próspero Cecílio Coimbra, 80 - Jardim São Gabriel (Cidade Universitária) - Marília - SP, CEP: 17525-160 - mais informações sobre localização

Fone: (14) 2105-4500