Hospital

hospital / noticias / noticia

Hospital ABHU investe no departamento de manutenção

Publicado 31/03/2014 ás 17h28


A direção da Associação Beneficente Hospital Universitário (ABHU) de Marília está investindo em um departamento vital na gestão administrativa do hospital: Departamento de Manutenção. “Se não for bem administrado, planejado e trabalhado pode se tornar um problema e ser um grande desperdício de equipamentos e dinheiro”, disse a superintendente do hospital mariliense, Márcia Mesquita Serva Reis ao contratar Eli Pedro Moreira, de 35 anos de idade, como supervisor de manutenção. “Um hospital não pode ter problemas com máquinas, prédio, instalações e investir errado”, ensinou a administradora que já percebeu mudanças na instituição com a chegada do recém contratado. “Até o visual de algumas áreas já mudou”, constatou.

Com formação técnica em mecânica e tido experiência em trabalhar em empresas como: Nestlê, Dori, Carino, Marituc’s, Chiorino, Cacau Foods e Sever Química, Eli Pedro Moreira acredita que trabalhar num hospital será um grande desafio. “Estamos reformulando o departamento que hoje conta com apenas seis colaboradores, porém, cada um tem uma especialidade como em elétrico, marcenaria, construção civil, e serviços gerais”, disse o especialista que enxerga no cargo de supervisor de manutenção um trabalho específico quanto a responsabilidade predial, na contratação de terceiros e em energia. “Um hospital não é muito diferente de uma fábrica”, falou. “A tecnologia utilizada é a mesma”, afirmou. “A única diferença que eu vejo é que hoje eu lido com vidas”, comparou ao elogiar a ABHU com o estado em que se encontra. “O hospital está muito melhor do que muitas empresas que conheço”, elogiou.

Para Eli Pedro Moreira o trabalho atual no hospital está em conhecer o potencial e colocar no fluxograma do sistema com as ordens de serviço em funcionamento. “O sistema de manutenção planejada que estamos criando envolve um software, a conscientização dos funcionários e a especialidade do pessoal do departamento”, comentou ao dizer que em seis meses o sistema estará em pleno funcionamento com as ações controladas. “Manutenção não tem perfeição”, disse. “Manutenção é controle do funcionamento e não consertar o que está quebrado”, afirmou. “É não deixar quebrar e sim antever o desgaste”, apontou ao definir a manutenção em duas etapas: preventivo e corretivo. “É conservar e não consertar”, frisou fazendo comparação entre avião e hospital. “Em ambos não dá pra fazer manutenção corretiva, tem que ser preventiva”, exemplificou.

Nos próximos dias os funcionários da ABHU passarão por treinamento de conscientização sobre a manutenção. “É mudança de hábito”, defendeu Eli Pedro Moreira que apresentará conceitos e práticas. “Não podemos nos limitar em fazer e sim em compreender”, disse ao criar um roteiro de inspeção de prédio e equipamento que será apresentado aos funcionários. “Já estamos criando ferramentas para que os funcionários do hospital sejam vigilantes quanto a necessidade de qualquer manutenção”, afirmou ao incluir no sistema de “intranet” do hospital um ícone neste sentido para que todos colaborem. “No roteiro de inspeção temos condição, inclusive, de avaliar se o serviço foi bem feito, em quanto tempo e por quem”, comparou o novo responsável pelo Departamento de Manutenção da ABHU de Marília. 


Curta / Siga-nos / Assine
  • Coipe esse link para o seu leitor de RSS

Rua: Dr. Próspero Cecílio Coimbra, 80 - Jardim São Gabriel (Cidade Universitária) - Marília - SP, CEP: 17525-160 - mais informações sobre localização

Fone: (14) 2105-4500